Filed Under:  Tv & Novelas

Xuxa se diz feliz com a estreia da segunda temporada de ‘Dancing Brasil’

24th julho 2017   ·   0 Comments

Programa contará com a participação de 12 famosos, que dançarão para um júri especializado, mas o grande júri é o público

Sob o comando de Xuxa Meneghel, a segunda temporada do reality musical ‘Dancing Brasil’ estreia hoje na Record, a partir das 22h30. Sergio Marone também permanece dividindo com ela o palco da tração. O programa contará com a participação de 12 famosos, que dançarão para um júri especializado, mas o grande júri é o público.

Xuxa

Xuxa

Foto: Divulgação

“O maior barato desse programa é a participação ativa do público. É ele quem decide. Não adianta eu querer, você querer. Até o público está se habituando. Se achar que votou errado, não tem volta’, diz Xuxa.

“Se estou mais feliz? Estou a felicidade em pessoa. Muito feliz com minha equipe, meu diretor, com o resultado. As pessoas estão gostando, e isso me deixa feliz”, comemora.

Na disputa pelo prêmio de R$ 500 mil estão as cantoras Alinne Rosa e Lexa, a ex-jogadora de futebol Milene Domingues, o cantor Fernando Pires, os atores Raphael Sander, Carlos Bonow, Suzana Alves e Theo Becker, o apresentador Yudi Tamashiro, a ex-dançarina do ‘Domingão do Faustão’ e jornalista Carla Prata, a jogadora de vôlei Jaque Carvalho e o modelo Jesus Luz.

Rodrigo Carelli, diretor geral da atração, promete colocar Xuxa para dançar mais nesta edição, um diferencial do formato por aqui, já que em outros países, isso não acontece. A apresentadora, por sua vez, se diz mais à vontade para as performances.

“A ideia inicial seria seguir o formato que já existe: os apresentadores apenas apresentam. Não emitem opinião (faz careta), aí fica difícil pra mim”, constata, aos risos.

“Na verdade, o que acho que aconteceu é que eles permitiram que eu colocasse um pouco do meu DNA por aqui. E já que eles permitiram, vamos nessa”, diverte-se a loura, emendando: “Antes, as minhas apresentações eram mais tímidas, agora serão maiores.

O grande desafio é fazer isso tudo com a roupa de apresentadora, afinal, os participantes estão com o figurino adequado quando dançam. Então, o figurino vai ficar mais leve”.

Xuxa admite estar mais relaxada. “Antes eu dizia: ‘não vai dar’. Mas agora não, agora penso: ‘tem que dar’. Tenho que aprender a ouvir mais o ponto, tenho que aprender a me encaixar mais nas coisas que tem nesse formato. Nunca tinha feito isso antes, essa coisa de ‘formato’, mas é bom. Não precisa se preocupar com o que vem na outra semana, se a pauta está certa, se o conteúdo é legal. Está tudo ali”, esclarece. “Talvez esteja mais feliz por isso. Não tem uma cobrança tão grande em mim: o programa não é sobre o que eu tenho a oferecer. É sobre os artistas que estão ali. O desafios, as superações deles é que têm que ser mais mostrados”, conclui.

O formato, que é sucesso em mais de 50 países, tem tomado todo o tempo da apresentadora, mas ela não descarta, em um futuro próximo, outros projetos. “No momento, só penso no ‘Dancing’. O programa é ao vivo e me toma a semana na preparação. Mas tenho propostas de fazer outras coisas. Tem a possibilidade de eu estar mais próxima do meu público, pequeno. Mas tudo tem seu tempo”, diz ela, em tom de suspense.

Seria um ‘dancing’ para os pequenos? “Um ‘dancinha’? Seria bom, né?”, despista.

TEMÁTICO

Xuxa conta que o programa vem renovado. “Este vai ser mais temático. Sugeri o tema circo, e vai ter. Vamos fazer uma coisa meio Cirque du Soleil (maior companhia circense do mundo)”, revela.

Carla Prata, uma das participantes, diz que acompanhou a primeira edição e que está nesta para ganhar. “Sou competitiva, detalhista. Estou entrando para ganhar”, promete a morena.

A ex-dançarina do Faustão confessa não se incomodar com as críticas que já lê por aí. “Estou tranquila. Dizem que sou bailarina já. Não sou, dançava no programa coreografias mais simples. E dançava tão bem que me passaram para repórter”, ri. “Tenho facilidade para dançar, mas não profissionalmente, como é aqui. Estou amando. Sempre quis estudar dança, fazer balé, mas nunca pude. Trabalho desde o 15 anos para ajudar a minha família”, completa.

Outro competidor, o ator Carlos Bonow, afirma que aprender a dançar era o que faltava no seu currículo. “É um programa que gostaria que durasse seis meses. Estou realizando um sonho”, entrega. “Ensaiamos 12 horas por semana. Me pego dançando em casa. A vida fica mais leve”, reflete.

Readers Comments (0)





Procurar

Follow Us!