Filed Under:  Decoração

Decorando o quarto do bebê

23rd julho 2017   ·   0 Comments

Veja as principais orientações de especialistas para montar este espaço tão especial

A chegada de um bebê é marcada por grandes emoções e expectativas. Saber como cuidar, a melhor forma de educar e todas as responsabilidades atribuídas ao nascimento são motivos de muita ansiedade para os pais.

Ao mesmo tempo, pensar em cada detalhe da decoração do quarto do bebê durante a gestação pode ser uma forma de liberar a criatividade e de expressar o amor. Vale lembrar que este espaço precisa ser estrategicamente pensado, unindo funcionalidade e segurança. E uma sugestão é contar com a ajuda de um profissional para fazer as melhores escolhas.

Opções de quartos de bebês assinados pela arquiteta Ana Cano Milman. A profissional prioriza a praticidade e a funcionalidade%2C mas sem deixar a decoração de lado

Opções de quartos de bebês assinados pela arquiteta Ana Cano Milman. A profissional prioriza a praticidade e a funcionalidade, mas sem deixar a decoração de lado

Foto: Divulgação

De acordo com a arquiteta Ana Cano Milman, além das cores e da iluminação do espaço, é importante levar em consideração questões como os tipos de móveis e a disposição deles, bem como a circulação de luz e ventilação. “É preciso tomar vários cuidados na hora de arrumar o quartinho do bebê. O foco deve ser na praticidade e na funcionalidade, sem deixar a decoração de lado, é claro. As necessidades da criança devem ser lembradas na hora de dispor os móveis e itens no quarto. Quanto menos trabalhosas e mais seguras forem as ações realizadas no cômodo, como trocar fraldas, trocar roupas, colocar o bebê para dormir, melhor para a criança e também para os pais”, explica a arquiteta.

Ela diz que, por serem ambientes divertidos e lúdicos, a criatividade pode ser explorada ao máximo. “Seja no estilo provençal, temático, colorido ou montessoriano, o espaço, além de incentivar o desenvolvimento de diferentes habilidades, precisa ser acolhedor”, completa.

Nada de sair comprando móveis sem antes medir o local onde será o quarto do bebê. “Dependendo do espaço, será preciso adaptar alguns móveis. Os mais importantes são poltrona de amamentação e trocador. Além do berço, é claro. Para cômodas e armários, opte por uma marcenaria clara. As cores devem ser focadas em papes de parede e itens decorativos, explica Ana. Se possível, compre um berço com medidas um pouco acima do padrão para que o bebê possa usar por mais tempo”, recomenda.

Ana Cano Milman sugere misturar diferentes tons e cores%2C assim como texturas%2C nas paredes

Ana Cano Milman sugere misturar diferentes tons e cores, assim como texturas, nas paredes

Foto: Divulgação

Outra sugestão de Ana é misturar diferentes tons e cores, assim como texturas, nas paredes. O ideal, segundo ela, é evitar uma presença massificada de cores intensas para que o espaço não funcione como um gatilho para agitar o recém-nascido. Já a poltrona da mamãe deve ser bem confortável. “Opte pelas que permitem o movimento para frente e para trás, por terem molas no apoio do assento ou das costas, são as mais confortáveis. Não se esqueça de comprar um apoio para pés também”. Nas janelas, evite colocar cortinas de tecido, pois elas acumulam muita poeira. Escolha as venezianas.

Nichos e prateleiras, lembra a arquiteta, são sempre uma opção para quartos pequenos. “Eles são ideais para colocar itens muito usados e ainda dão um toque decorativo ao espaço. Devem estar ao fácil alcance dos pais”, ressalta. No caso da iluminação, Ana sugere aproveitar o máximo da iluminação natural, pois além de clarear o ambiente, faz bem à saúde do bebê.

Readers Comments (0)