Filed Under:  Notícias

Zenfone Go: smartphone com chip MediaTek é sucessor do Zenfone 5

17th outubro 2015   ·   0 Comments

A Asus lançou neste mês o smartphone chamado Zenfone Go. Este, que é o oitavo aparelho da empresa no Brasil, é o sucessor do Zenfone 5, que foi o produto mais vendido pela fabricante no país no seu ano de estreia.

O celular tem mudanças cruciais em relação ao antecessor. Um exemplo é a troca do chip. O produto vinha com um Intel com CPU de dois núcleos e agora passou a usar um MediaTek quad-core. A Asus manteve o diferencial do Zenfone 5 no Go, que são os 2 GB de RAM – a maioria dos produtos nessa faixa de preço tem somente 1 GB.

Zenfone-GO-na-mao

No entanto, em testes rápidos com benchmarks AnTuTu e Basemark OS II, o Zenfone Go obteve resultados inferiores aos do Zenfone 5 (23.503 e 411), Moto G de terceira geração (23.976 e 591) e Galaxy J5 (18.831 e 589), nos quais o aparelho atingiu 19.623 e 402 pontos. O único benchmark em que o Zenfone Go venceu o seu antecessor foi no Vellamo, em que obteve 1.790 pontos contra os 1.536 do Zenfone 5. Entretanto, esse resultado não foi o suficiente para bater o Moto G (2.171) nem o o J5 (1.974) neste teste de desempenho.

Zenfone Go

O alto-falante do Zenfone Go é mais alto do que o do Zenfone 5 – e essa, segundo a Asus, era uma reclamação do aparelho de 2014. É possível ouvir músicas com destaque para sons mais cristalinos, como Spirit Carries On, do Dream Theater, ou mesmo músicas mais pesadas com graves pronunciados, como March of the Fire Ants, do Mastodon.

Uma boa notícia para quem armazena muitos arquivos no celular é que a Asus agora não lança mais produtos com 8 GB. Sendo assim o Zenfone Go vem com 16 GB de armazenamento interno e suporte para cartão micro SD de até 64 GB.

Agora, o Zenfone Go vale os 800 reais que a Asus pede por ele no Brasil? Em análise preliminar, o INFOlab pode afirmar que trocar um Zenfone 5 por ele não seria uma escolha das mais interessantes para quem busca potência. Mas ainda é preciso realizar testes mais aprofundados para obtermos resultados sobre o desempenho do produto para jogos e a sua autonomia de bateria – aliás, este seria o quesito mais importante a ser avaliado, já que foi o motivo pelo qual a Asus trocou a Intel pela MediaTek.

Readers Comments (0)