Filed Under:  Esportes

Longe do Rio 2016, pódio no Pan vira consolação para duplas de vôlei de praia

22nd julho 2015   ·   0 Comments

Lili/Carol Horta e Álvaro Filho/Vitor Felipe abriram mão de etapas válidas pelo Circuito Mundial e deixaram de somar pontos, mas ganharam medalhas em Toronto

Canadá – Duplas que representaram o Brasil no vôlei de praia dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, Lili/Carol Horta e Álvaro Filho/Vitor Felipe ajudaram a manter o bom retrospecto do país no evento, agora com 11 medalhas na história (cinco ouros, três pratas e três bronzes). Ir ao Canadá, porém, significou abrir mão, ou ficar muito distante, de um passo maior na carreira das parcerias: chegar aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Para sair do Pan com as medalhas de bronze no torneio feminino e prata no masculino, Lili/Carol Horta e Álvaro Filho/Vitor Felipe precisaram abrir mão de disputar duas etapas do Circuito Mundial: Gstaad, na Suíça (de 7 a 12 de julho) e Yokohama, no Japão (21 a 26 de julho). Desta forma, deixaram de somar pontos preciosos na briga por um lugar nas Olimpíadas. A parceria do país melhor colocada nos rankings de 2015 da Federação Internacional de Vôlei se garantem nos Jogos de 2016.

Lili e Carol tiveram boa atuação no Pan de Toronto

Lili e Carol tiveram boa atuação no Pan de Toronto

Foto: Gaspar Nobrega / Inovafoto / Divulgação

Sobrarão mais duas vagas, uma para cada gênero, que serão preenchidas por meio de critério técnico, segundo divulgou a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) no início deste ano. Defasados no ranking mundial, restam para Lili/Carol Horta e Álvaro Filho/Vitor Felipe torcerem para que os pódios no Pan de Toronto tenham algum peso na avaliação da entidade.

“Valeu a pena troca, não temos nenhum remorso. A gente vem fazendo um bom Circuito Mundial e ficou em quinto na Copa do Mundo. Tem uma dupla que está acima, Alison/Bruno, as outras estão no mesmo nível. Temos mais quatro etapas do circuito para jogar e essa vaga por critério está aberta”, avaliou Vitor Felipe.

“A vaga olímpica ficou mais difícil, mas tenho certeza de que o Pan vai trazer para a gente uma bagagem gigantesca. É uma responsabilidade grande”, avaliou Lili.

No ciclo olímpico de Londres-2012, apenas o ranking mundial serviu como critério de convocação, por isso a definição das duplas foi conhecida apenas a 40 dias dos Jogos. Para o Rio-2016, a CBV decidiu levar em conta apenas os resultados da temporada anterior aos Jogos, e por isso anunciará as contempladas em janeiro.

Evandro;Pedro Solberg e Ágatha/Barbara são as melhores duplas do país no ranking mundial atualmente. Álvaro Filho/Vitor Felipe ocupa o 22º lugar, enquanto Lili/Carol Horta está em 24º.

Readers Comments (0)